2 histórias 2 ilustrações ~ projecto solidário

Ilustrações para o livro Ajudaris'17 Histórias de Encantar. Inserido ainda no concurso "Prémio Jovem Ilustrador, Câmara Municipal de Amarante" -Bienal Internacional de Ilustração Solidária da Ajudaris.

Esta foi a minha interpretação para estas duas histórias escritas por crianças.

alt A Primavera do Bruno

O Bruno é um menino que gosta muito de ir à escola, de brincar com os amigos, de aprender coisas novas,…
Mas,… do que ele gosta mesmo, é do cheirinho da primavera.
Da primavera?
Este menino vivaço adora fazer piqueniques, sobretudo com a família, em jardins ou parques floridos.
O Bruno e os seus irmãos, Lourenço e Verónica, deliciam-se a dar cambalhotas na relva fofa e verdinha.
Na companhia dos pais e dos avós, sentem-se maravilhados com as tardes de domingo passadas ao ar livre. Os avós levam sempre miminhos que os surpreendem. Petiscos saborosos que só os mais velhos sabem os segredos!
E as histórias engraçadas começadas por “era uma vez…”, contadas pelo avô. Algumas novas, outras já contadas várias vezes mas sempre com o encanto de quem as ouve pela primeira vez.
A avó gosta mais de recordar as cantigas da sua escola. Todos, em silêncio, aguardam que a avó escolha por qual começar. O Bruno, atento a tudo o que o rodeia, aproveita para ouvir o coaxar das rãs que habitam belos lagos repletos de nenúfares. Essa melodia rapidamente é substituída pela alegria da avó a entoar as suas canções de sempre.
No final da tarde, avós, pais e netos, todos cantam as cantigas da infância da avó.
Momentos inesquecíveis em que a família do Bruno perde a noção das diferenças de idade que os… une!

alt

Uma Família Cheia de Amor

Era uma vez um bebé que já tinha 2 dentes e já conseguia caminhar.Há um tempo, este bebé esteve na barriga da mãe e o pai estava feliz por ter um bebé. A avó, que era a mãe da mãe do bebé, disse:
- “Tu tens um bebé? Vou fazer roupa para ele. O Tio, que era o irmão da mãe do bebé, quis logo ser o Padrinho.
Quando o bebé nasceu ficaram todos contentes e fizeram uma festa no jardim da casa com muitas pessoas e uma dança. O bebé recebeu muitas prendas. Em casa todos ajudavam a mãe: a avó fazia a comida, o tio ia buscar lenha para pôr no fogão, o pai trocava as fraldas e dava banho ao bebé. Viviam todos juntos porque o avô já tinha morrido e a avó ficava triste se vivesse sozinha.
Quando ele cresceu, trataram do jardim, fizeram um parque e a horta ficou mais pequena. Todos tinham um coração de amor verdadeiro, por isso foram felizes para sempre.